• (11) 2574-5273

BLOG

Qfit

Motivos para comer chocolate sempre

by Diego Gomes |maio 13, 2016 |0 | Blog

Com calma e moderação, é claro

Especialistas em nutrição da Universidade da Austrália do Sul, concluíram: quem come chocolate que contém acima de 70% de cacau, pelo menos um vez por semana obtém melhora na memória e pensamento abstrato. No rotina diária este efeito positivo no cérebro resulta em maior facilidade de fazer duas coisas ao mesmo tempo por exemplo. No estudo liderado por Georgina Crichton foram estudados mais de mil pessoas.

Mais benefícios do chocolate com mais de 70% de cacau

  • Cientistas da Universidade de Granada (Espanha), comprovaram que um alto consume está associado a níveis mais baixos de gordura total e abdominal;
  • Em uma quantidade moderada diariamente, pode diminuir significativamente o risco de doenças cardíacas e AVC;
  • O chocolate cria uma camada que protege as terminações nervosas da garganta controlando a vontade de tossir;
  • Pode ser um forte aliado contra os efeitos do sol na pele, conforme estudo publicado pelo National Institutes of Health;
  • Os antioxidantes presentes no chocolate amargo libertam o corpo de substâncias causadoras de alteracões de células que aceleram o envelhecimento;
  • Melhora o humor, já que contém vários componentes responsáveis pela liberacão de endorfina e aumento de serotonina, que agem como antidepressivos;
  • Quando aplicado na pele em forma de cosméticos é extremamente hidratante;
  • Melhora na função cognitiva;
  • Previne a pré-eclâmpsia na gravidez, Segundo estudos da universidade de Yale;
  • Contém vitaminas e minerais essenciais, além de ser rico em fibras, potássio, fósforo e selénio.
  • Reducão significativa nos níveis de cortisol, hormônio associado ao stress.

 

Dica para os iniciantes na corrida

by Diego Gomes |abr 29, 2016 |0 | Sem categoria

A cada dia novos corredores começam a testar suas passadas pelas ruas e pistas por aí. Mas muita gente acredita que só calçar um par de tênis e colocar as pernas para correr, sem antes procurar uma orientação adequada, o que a longo prazo pode trazer mais problemas que benefícios. Todo corredor de primeira viagem precisa de informação e orientação para saber como fugir das lesões, problemas ou imprevistos, o que tornará a prática duradoura, prazerosa e benéfica para o corpo e a mente. Assim buscamos alguns conselhos com o medico Sérgio Maurício, que é maratonista, ortopedista e membro titular da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e Exercício, também conhecido como Dr. Corrida.

 

“Em geral recomendo que a pessoa inicie com três treinos semanais de 30 minutos, alternando os dias para que a musculatura recupere. Dar pequenas caminhadas durante a corrida também evita que a musculatura entre em fadiga, evitando lesões”, aconselha o especialista. Se você começou há pouco tempo, a sugestão é aumentar 10% do volume semanal de corrida a cada uma ou duas semanas, aconselha o médico. “Porém cada um tem um corpo, uma meta e uma história em diferentes esportes, por isso o ideal é alinhar treino e dieta com profissionais adequados e não insistir no exercício na presença de dores”, ressalta o Dr. Corrida, que a seguir dá três dicas básicas para o corredor iniciante fugir das lesões.

 

1 –Procure um professor experiente no assunto “ É comum corredores iniciantes calçarem aquele par de tênis novinho em folha e saírem correndo por aí, sem freio, sem planejamento e sem os descansos necessários. São esses pequenos erros que causam a maioria das lesões nesse esporte” comenta o médico.

 

2 – Faça uma dieta adequada e jamais prive seu organismo de algum nutriente. Quem corre precisa de energia e de comida de verdade. Dietas restritivas fazem mal á saúde e aumentam as chances de tendinites, lesões musculares e fraturas por estresse.

 

3 – Aprenda a ouvir o seu corpo. As dores, incômodos e outras sensações não podem ser negligenciadas, pois são sinais que o organismo envia para que você cuide dele. Se está sentindo dores, não insista, procure um médico.

 

fonte: www.educacaofisica.com.br

Homem e sendentarismo, uma união perigosa

by Diego Gomes |abr 8, 2016 |0 | Sem categoria

Seu abdomen é um bom parâmetro para você saber se está saudável, homens que ultrapassam os 102 cm de circunferência abdominal devem prestar mais atenção, pois o acumulo de gordura na região da cintura tem relação direta com a disposição do tecido adiposo no interior da cavidade abdominal, característica relacionada ao aumento de mortalidade geral.

Se você se enquadra neste parâmetro abdominal, é bom começar a se exercitar. Exercícios físicos tem impacto direto na redução de gordura corporal, que está relacionada com níveis elevados de pressão arterial e com a ação do hormônio masculino, resultando em maior disposição, libido e até melhora no desempenho sexual.

Treinos regulares melhoram a frequência dos batimentos cardíacos e a circulação sanguínea, combate a depressão e ansiedade, controla diabetes e osteoporose além das doenças cardiovasculares. A hipertensão – no caso dos homens – além de provocar infarto e AVC está entre as causas da disfunção erétil, comum aos homens com mais de 40 anos quando há disfunção de testosterona no organismo.

Mas lembre-se antes de iniciar qualquer atividade física faça uma avaliação médica, e comece de acordo com suas limitações seu corpo precisa se acostumar com as atividades e isso vai acontecer gradativamente.

 

Dançar faz bem pro corpo e pra alma

by Diego Gomes |mar 28, 2016 |0 | Sem categoria

A dança trabalha vários músculos do corpo ao mesmo tempo, sendo uma ótima combinação de diversos exercícios, como por exemplo os aeróbicos e de resistência. Dançar melhora coordenação motora, concentração, flexibilidade e alongamento além de fazer bem ao coração e condicionamento físico.

A dança pode ser uma boa aliada principalmente aos idosos, quando se trata de equilíbrio, pois ao dançar a pessoa trabalha pernas e braços ao mesmo tempo, além da noção de espaço que é necessário ter na hora da dança o que ativa áreas do cérebro. A melhora no equilíbrio reduz o risco de quedas, comum por causa de doenças como a osteoporose.

Poucos minutos de dança já aumentam a frequência respiratória e cardíaca que ajudam na queima de gordura. Dançar é uma atividade democrática, qualquer pessoa pode fazer, e muito divertida também. Combate o stress e aumenta a sensação de bem estar. Com um tratamento adequado, pacientes em tratamento de câncer de mama, mal de Parkinson e até sequelas de AVC obtem ótimos resultados com auxilio da dança.

Pilates diminui risco de problemas cardíacos em até 25%

by Diego Gomes |mar 17, 2016 |0 | Sem categoria

Pilates e outras atividades moderadas praticadas regularmente diminuem o risco de problemas cardíacos em até 25%. Além de baixar a incidência de doenças crônicas e deficiências ligadas a cardiopatias, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (O.M.S).

Os exercícios praticados proporcionam a elevação de batimentos cardíacos levando para as fibras musculares mais sangue rico em oxigênio. Este processo melhora a produção de energia dos músculos devido ao aumento de oxigênio no sangue, além de ajudar a reverter disfunções nos vasos sanguíneos.

Pilates trabalha corpo e mente, auxilia no aumento da capacidade respiratório, proporciona ganho de consciência corporal e oxigenação sanguínea durante os exercícios, aumentando com isso o funcionamento cerebral.

Força muscular e massa magra são ganhos obtidos no Pilates, que consequentemente melhoram a funcionalidade e diminuem os fatores de risco cardíacos. O Pilates é um ótimo aliado no combate aos problemas no coração, dores musculares, capacidade funcional e cansaço. Mas não se esqueça, antes de práticar qualquer atividade física procure orientação médica.

Mente sã, corpo em forma

by Diego Gomes |jan 8, 2016 |0 | Sem categoria

Uma recente pesquisa realizada pela empresa de assistência médica dos Estados Unidos, Orlando Health, comprovou que há uma coisa que a maioria de nós não está prestando atenção: nossa SAÚDE MENTAL.

Por esse fator 95% das dietas parece não dar certo

Na pesquisa 31% dos entrevistados acreditam que o exercício é o principal obstáculo para perder peso. Seguidos de 26% que acreditam que a alimentação é o problema, enquanto 17% colocam a culpa nas condições financeiras para manter um estilo de vida saudável. E por fim, apenas 1 a cada 10 mencionou o bem-estar psicológico como barreira.

Para muitas pessoas, comer é uma experiência emotiva. Quando passamos por alguma dificuldade, ansiedade, nervosismo, somos brindados com aquela “comida caseira”, e éramos recompensados com doces pelo bom comportamento quando crianças.

Diane Robinson, neuropsicóloga e diretora do programa de Medicina Integrativa da Orlando Health diz “precisamos entender por que estamos comendo.”

Justificando esse ponto, o grupo Mayo Clinic cita que muitas vezes os desejos mais fortes por comida aparecem quando voçê está so seu ponto mais fraco emocionalmente. Isso explica, pelo fato do cérebro liberar uma substância química chamada DOPAMINA, que é associada ao prazer.

Essa nova pesquisa cita que se você está procurando a perda peso, você precisa se conhecer melhor para alcançar resultado mais concretos.

Veja a matéria completa http://www.brasilpost.com.br/2015/12/31/emagrecer-dificuldade_n_8885146.html